No reino dos Glosters

O aparecimento do canario Gloster

O desenvolvimento desta espécie, data de 1925.

O nome de Mrs. Rogerson de Cheltenham em Gloucestershire ficara para sempre associado à criação e desenvolvimento desta raça. Mrs. Rogerson foi a primeira criadora a expor este pequeno espécime, com poupa, numa exposição em em 1925 no Crystal Palace em Inglaterra.


Na altura este exemplar foi analisado pelos juízes que consideraram que o pássaro em causa apresentava diferenças face ao standard actual dos pássaros de poupa e que tinha potencial para evoluir como uma raça distinta.

Foi nesta altura que, o exemplar em exposição, serviu para desenhar o primeiro "standard of excellence" que permitiu o desenvolvimento dos Glosters.

No seguimento desse evento, um conhecido criador Escocês e juiz de renome, Mr. John McLay de Kirkintilloch, começou a cooperar com Mrs. Rogerson, e vieram a estabelecer as formas de referência. No livro de A.W.Smith "The Gloster Fancy Canary" é mencionado que a linha original de Mrs. Rogerson, teve como base cruzamentos de "Crested Roller Canaries" com os "Smallest Borders" que estavam disponíveis.

A linha de Mr. McLay, consistia em pequenos "Crests" cruzados com um determinado tipo de Borders.

Desta forma, genéticamente o Gloster é formado com base em três fontes distintas, no entanto, acabou por evoluir para uma espécie bastante diferente das suas origens.

Apesar de ter tido uma evolução lenta, hoje em dia esta espécie apresenta tanto no seu país de origem , Inglaterra, como noutros Países:Portugal, Espanha, França, Itália, Bélgica, etc.., inúmeros criadores e adeptos dos Glosters.

É uma das espécies que, estando presente em qualquer exposição, se apresenta como uma das mais requisitadas e mais solicitadas quer por criadores experientes quer por criadores iniciados que querem iniciar a sua experiência no mundo da ornitologia.

O Gloster:

é um canário pequeno da dimensão de 11,5cm, robusto e alegre,bico pequeno, curto e cónico, proporcional à dimensão da cabeça.

Um bico curto acentua a rotundidade da cabeça.
 

Consort

 A cabeça do consort deverá ser grande (larga), globalmente bem arredondada (fonte alta, crânio largo), bochechuda com olhos centrados e visíveis sob sobrancelhas evidentes (espessas e bem visíveis), sem"cornichos"isto é penas na nuca.

 

 

Corona


Elegante, homogénea, redonda(circular), ampla e cheia (rica em penas), volumosa, simétrica a partir de um pequeno ponto central bem definido no alto do crânio, formada por penas largas caindo uniformemente até metade do bico e dos olhos e perfeitamente aderentes na zona da nuca (parte de trás da cabeça) com a qual se confundem."

 

 

 

 

 

Paises de origem

free counters

Recent Blog Entries

No recent entries

Featured Products

No featured products

Visitantes

Users Online Now